Saúde bucal: Mitos e Verdades

Saúde-bucal-1

Alguém um dia já deve ter se perguntado sobre alguns mitos e verdades sobre a área odontológica e não é para menos, pois é muito abrangente e a qual está sempre se atualizando e evoluindo, tanto em técnicas quanto em produtos de prevenção e estética. Neste post separei algumas perguntas que achei com mais frequência e interessantes para serem debatidas.

 

1) Bebidas alcoólicas, café e refrigerantes e outros alimentos escurecem os dentes?

Verdade. Cigarro, alimentos, antibióticos, envelhecimento e genética. Esses fatores podem comprometer a saúde da boca por conter substâncias corrosivas e pigmentos que fazem escurecer os dentes a longo prazo. Para prevenir o escurecimento, avisam os especialistas, o mais indicado é escovar os dentes até quinze minutos após uma refeição em que um deles esteja presente. A lista:

alimentos que mancham os dentes

2) Cigarro causa gengivite ou outras doenças?

Mito. O cigarro é apenas um fator coadjuvante na piora, um complicador na cicatrização da doença. A gengivite é uma inflamação na gengiva causada pela placa bacteriana. Porém o cigarro pode sim ser umas das causas principais do câncer bucal.

3) Chiclete sem açúcar realmente evita cáries?

Verdade. Há controvérsias, mas alguns especialistas consideram as gomas de mascar sem açúcar positivas e afirmam que elas estimulam a salivação. A saliva é anticariogênica, ou seja, previne as cáries. De acordo com eles é melhor mascar um chiclete sem açúcar do que uma bala.

4) Os sisos ou dentiqueiros, sempre devem ser extraídos?

Mito. Os sisos não devem necessariamente ser extraídos se eles estiverem em oclusão perfeita (todos os dentes em harmonia na arcada dentária). Esses dentes nascem entre os 17 e 21 anos e, dependendo do espaço nas arcadas dentárias, pode nascer um, dois, três ou todos os quatro. Quando não têm espaço para sair da gengiva é comum ficarem no interior do osso sem causar problemas. Mas se nascem tortos sobre os segundo molares, em geral, desestabilizam e colocam em risco os outros dentes, por isso é preciso retirá-los.

5) Bicarbonato de Sódio ajuda a clarear os dentes?

Verdade. Por ser uma substância abrasiva, o bicarbonato de sódio, que é um fermento que causa a limpeza na superfície do esmalte dos dentes, é responsável por promover um ligeiro clareamento. Mas os dentistas fazem um alerta: deve-se estar atento porque ele não deve ser utilizado continuamente e só deve ser feito por um profissional. Para manter os dentes brancos e saudáveis é importante a consulta do mesmo como forma de prevenção.

6) Enxaguantes bucais substituem a escovação?

Mito. Não! A escovação e o fio dental são os métodos mais eficazes para a limpeza dental e os enxaguantes são usados apenas como complemento. Sozinhos, sem a escovação e o fio, eles não têm utilidade nenhuma.

7) Creme dental clareador funciona? E fitas adesivas?

Mito. O creme clareador, apesar de alguns terem uma certa eficácia a longo prazo,  faz apenas uma limpeza da superfície, o que dá a falsa impressão de dentes mais claros. Pois o que torna os dentes escuros são o biofilme dental junto aos pigmentos causados por alimentos, com excessão de dentes originalmente escuros desde o nascimento por questões genéticas ou pelo uso de certas substãncias durante a gestação.

fita clareadora

O clareamento por fitas adesivas se dá pelo peróxido de hidrogênio contida nelas, porém há interferências de alguns profissionais em relação ao seu uso, principalmente de maneira indevida sem orientação de um especialista, isso porque a substância pode induzir ao câncer, segundo consta em literatura científica. Para os dentes, esse processo não representa nenhum perigo, desde que sejam respeitadas algumas recomendações que podem ser dadas pelo profissional. O risco está no contato direto deste produto com as mucosas da pele.

8) Exagerar o creme dental na escova aumenta o combate à cárie?

Mito. Escovar os dentes é um procedimento simples e imprescindível para manter a saúde bucal. Mas o exagero ainda é um erro muito comum. Não precisa encher a escova de pasta, o equivalente a um grão de ervilha na escova de dente é mais do que suficiente para  fazer uma boa higienização. Espuma em demasia não é sinônimo de eficácia.

9) A higienização noturna é a mais importante?

Verdade. À noite, quando a salivação diminui, deve-se fazer a escovação mais minuciosa por pelo menos 10 minutos. No entanto, a língua é o melhor sensor para saber quanto tempo devem-se escovar os dentes. Deve-se passá-la em todos os dentes para sentir qual ponto falta fazer a higienização. A escovação noturna é a mais importante, pois a atividade das bactérias é aumentada durante o sono e  o fluxo de saliva, que ajuda durante o dia a “limpar” os dentes, é menor à noite.

10) Escova com cerdas duras limpam melhor que as com cerdas macias?

Mito. Poucas pessoas dão importância ao modelo da escova de dente, mas o modelo da cabeça interfere bastante na hora da escovação. O modelo ideal são as cabeças quadradas, pequenas e de cerdas macias e médias. O modelo de escova quadrada chega até os últimos dentes limpando adequadamente e os modelos redondos não limpam de modo correto pelo fato da cabeça ser redonda e não possuir cerdas que acompanhe a anatomia da mesma.

Quanto às cerdas das escovas, as médias que não são duras e nem macias demais, garantem uma limpeza melhor. As cerdas duras, além de não limpar, não têm flexibilidade e acabam machucando a gengiva e desgastanto a superfície do dente.

11) Escovar os dentes com força é mais eficaz?

Mito. De maneira alguma!Isso só danificará seus dentes. O excesso de força desgasta a superfície do dente, tornando-o mais vulnerável a sensibilidade e a manchas, sem contar com as inflamações causada na gengiva, podendo levar de pequenas aftas a extensas e doloridas ulcerações. Deve-se ficar atento para a correta escovação, pois sem a técnica adequada, a escova ideal não terá muita eficácia.

12) As escovas de cerdas multiníveis são melhores que as de cerdas planas?

Verdade. Por possuir níveis diferentes e assim chegarem mais fácil as superfícies mais difíceis do dente, sua eficácia na retirada de alimentos e biofilme dental (a placa bacteriana) é maior. Lembrando que a escova deve ser trocada de 3 em 3 meses e em caso de doenças como gripe, não usá-la após a cura, evitando assim reicidiva.

escova-multinivel

13) Usar enxaguante bucal com álcool prejudica o paladar?

Verdade. Os produtos que têm um teor alcoólico alto na composição, realmente afetam as papilas gustativas e alteram o paladar. Além disso, podem ser prejudiciais à mucosa da boca, pois acabam desidratando e deixando-a seca. Existem alternativas de enxaguantes sem álcool, mas o correto é consultar um dentista para que seja prescrito o produto certo com a frequência adequada para cada caso.

Lembrando: para qualquer procedimento deve-se sempre consultar o dentista, pois ele te dará as informações que precisa e indicará o melhor procedimento de acordo com sua necessidade.

Referências: http://estilo.br.msn.com/tempodemulher/beleza-e-saude/higiene-bucal-10-mitos-e-verdades; http://revistashape.uol.com.br/component/content/1387/materia/saude-bucal-mitos-e-verdades; http://veja.abril.com.br/241007/p_132.shtml; http://www.indusbello.com.br/clareamento-dental/#.UYpQgtmjgtU

Uma resposta em “Saúde bucal: Mitos e Verdades

  1. Informações importantíssimas e imprescindíveis. Todos deveriam estar atentos e seguir as orientações do seu dentista, para uma saúde dental perfeita!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s