Doença Cárie: Manifestações clínicas e Diagnóstico

A princípio farei uma breve explicação do que é a cárie, a cárie dentária pode ser definida como uma destruição localizada dos tecidos dentais causada pela ação das bactérias. A desmineralização dos tecidos dentais (esmalte, dentina ou cemento) é causada por ácidos, especialmente o ácido lático, produzido pela fermentação bacteriana dos carboidratos da dieta, geralmente a sacarose. A baixa do pH ocasiona dissolução do esmalte e transporte do cálcio e fosfato para o meio ambiente bucal.

 

Do ponto de vista ecológico, a cavidade bucal é um sistema de crescimento aberto, ou seja, significa que os nutrientes e os microrganismos são repetidamente introduzidos e removidos desse sistema.Somente se estabelecem microrganismos que possuem capacidade de aderência às superfícies da cavidade bucal ou que, de alguma outra maneira, fiquem retidos.

Algumas bactérias podem conseguir refúgio nos sulcos, fissuras ou espaços interproximais dos dentes, já outros microrganismos têm de utilizar mecanismos específicos de aderência para vencer as forças de remoção das superfícies bucais. As características são específicas e somente determinadas bactérias são capazes de aderir. Isto significa que a boca possui uma microbiota própria e que a maioria de seus componentes não é capaz de colonizar qualquer outro local do corpo humano.A microbiota bucal é característica e composta por uma variedade de ecossistemas bacterianos distintos em diferentes locais, freqüentemente  com subsistemas existentes no interior do mesmo local, a qual é divida em três ninchos principais, representados pela placa bacteriana dentária, sulco gengival e dorso da língua.

A cárie dental é o produto direto da variação contínua do PH da cavidade oral, sendo um resultado de sucessivos ciclos da desmineralização dos tecidos dentais (esmalte, dentina ou cemento) e de reprecipitação de minerais presentes na saliva, como o cálcio e o fosfato, sobre a suferfície dental.

Manifestações clínicas

A cárie pode se manifestar de três maneiras:

Superfície oclusal: esta lesão ocorre devido ás irregularidades estruturais da superfície oclusal associadas a fóssulas, sulcos e fissuras.A presença desses acidentes anatômicos nos dentes posteriores propicia a retenção de placa bacteriana e resíduos alimentares.

Superfície proximal: A cárie em superfícies proximais tem como localização preferencial a região mais cervical e para vestibular do ponto de contato devido a um maior acúmulo de placa bacteriana nessas áreas.A progressão  das lesões de cáries na área proximal é mais lenta  e um grande número dessas lesões permanecem inalteradas durante longos períodos de tempo.Todavia é válido ressaltar que a velocidade de progressão varia de indivíduos.

Superfície radicular: A cárie radicular apresenta uma maior prevalência em pacientes  idosos, pois fatores como a retração gengival com exposição da superfície radicular ao meio bucal podem favorecer acúmulo de placa bacteriana sobre a região mais cervical dos dentes por constituir-se em uma área de especial estagnação de restos alimentares.O cemento é altamente susceptível à perda mineral resultante do metabolismo bacteriano.

Abaixo um vídeo rápido que mostra a progressão da cárie:

Diagnóstico visual e táctil

Esses métodos são os mais antigos e comumente utilizados, sendo que a presença ou a ausência de lesão de cárie pode estar representada por:

Mancha branca ativa: apresenta-se clinicamente opaca, rugosa, encontrada preferencialmente em locais de maior dificuldade de limpeza, podendo estar associada à gengivite.

Mancha branca inativa: pode se apresentar pigmentada ou com coloração clara, superfície de esmalte brilhante, lisa ou polida.

Cavidade ativa: coloração clara, fundo amolecido e nos bordos apresentando mancha branca ativa.

Cavidade inativa: coloração escurecida, fundo endurecido à sondagem, margens definidas e sem o halo de mancha branca ativa nos bordos da cavidade.

Para o diagnóstico de lesões oclusões proximais é necessária a ajuda do exame radiográfico. Ainda deverá ser realizado, em casos de cavidades, o exame de consistência do tecido, mole ou duro.Abaixo, alguns diagnósticos de cárie por radiografias:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s