Clareamento dentário

O clareamento dentário é uma técnica que se tornou muito popular nos últimos anos devido ao apelo estético por dentes brancos e bem alinhados. O fato que as pessoas desconhecem é que o clareamento é utilizado pelos dentistas há mais de cem anos. Em 1989, foi introduzida a técnica do clareamento caseiro, aquele feito com a moldeira, pelos Drs. Heywood e Heymann, usando o peróxido de carbamida a 10% como agente clareador à noite, em torno de quinze dias, dependendo do tipo de manchas a serem removidas. Essa técnica tornou-se muito popular devido à praticidade e à eficácia. Com o passar do tempo ela sofreu algumas adaptações como o uso de concentrações mais altas dos géis (15%, 16% e 20%) e o uso da moldeira durante o dia.

Atualmente, o clareamento de consultório, que é realizado pelo dentista, é uma alternativa para quem não quer se sujeitar ao uso das moldeiras e quer atingir resultados mais rapidamente, pois as concentrações de peróxido de hidrogênio são mais elevadas, 35% na maioria dos casos. Em geral são feitas duas consultas com três aplicações do gel por quinze minutos, mas isso não é uma regra, podendo ser flexibilizado: por exemplo, o paciente, por apresentar sensibilidade ou por cansaço, pode interromper na segunda aplicação o que, via de regra, acontece. Então fazer mais consultas com menos aplicações do gel é o mais adequado para esse paciente. A utilização de fontes luminosas é rotineira nesse tipo de clareamento, embora, alguns estudos mostrem que não há diferença no resultado final com e sem o seu uso, ainda assim, elas são, sem dúvidas nenhuma, grandes armas de marketing.

O mecanismo clareador é um processo complexo que é alvo de inúmeros estudos. O clareamento basicamente funciona com uma reação de oxidação dos pigmentos do dente. Ou seja, os peróxidos do gel clareador que têm sua composição H2O2 são instáveis e liberam oxigênio na estrutura dental. Esse oxigênio vai oxidando os pigmentos amarelados, que são compostos, basicamente,  por cadeias carbônicas insaturadas, tornando os pigmentos mais claros, que são compostos por cadeias saturadas com grupos hidroxila (OH), até fazer a quebra desses em gás carbônico e água. Um exemplo comum de oxidação é a lenha queimando na lareira. Quando algo é queimado, é rapidamente transformado em gás carbônico, água e calor. A diferença para o clareamento é a velocidade da reação, que é mais lenta e produz substâncias intermediárias mais claras até converter tudo em gás carbônico e água.

Considerações finais:

– Para o sucesso do tratamento, é necessário que o paciente entenda que o tratamento de clareamento dental tem as suas limitações. De acordo com o tipo e coloração dos dentes e o seu grau de escurecimento, o resultado pode variar. Além disso, o dentista deve controlar a expectativa do paciente em casos onde o prognóstico não é favorável.

– As restaurações, facetas e coroas não serão clareadas no procedimento. Em alguns casos, após o tratamento de clareamento dental, as restaurações necessitarão ser substituídas para harmonizar o sorriso.

– O clareamento aumenta a sensibilidade dentinária de forma reversível. Ela é mais aguda nos dois dias iniciais após o procedimento no consultório. O grau de sensibilidade de cada paciente é bastante variável. Pode ser necessária, a aplicação de laser terapêutico ou dessenssibilizante. Também pode ser necessário o uso de analgésicos.

– Como a maioria dos tratamentos estéticos, o clareamento dental necessita de manutenção. A recidiva (escurecimento do dente) varia de paciente para paciente. Em média, após dois anos será necessária nova consulta de clareamento dental.

– Existem casos, onde somente um dente que foi tratado “canal” está em desarmonia com a cor dos demais dentes. Nesta situação, o procedimento de clareamento dental tem uma técnica diferente e pode ser feito somente no elemento com a cor alterada.

Veja a técnica de clareamento caseiro aqui

2 respostas em “Clareamento dentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s