Doença periodontal e Diabetes

Diabetes é um fator de risco para gengivite e periodontite. Numerosos estudos foram também realizados para avaliar os efeitos da doença periodontal no controle glicêmico. Alguns relataram uma melhora significativa no controle glicêmico após tratamento da doença periodontal, outros não.

Um alto grau de variabilidade na resposta glicêmica do paciente diabético às terapias periodontais foi relatado. Pensa-se que o diabetes e a doença periodontal exacerbam um ao outro, portanto, eles precisam ser controlados simultaneamente.

A função das células envolvidas na resposta imunoinflamatória às bactérias podem estar alterada nos diabéticos, resultando em uma resposta imune heterogênea. As funções quimiotáticas e fagocitárias podem estar comprometidas, enquanto outros componentes, como a liberação de citocinas pró-inflamatórias, podem estar aumentadas.


A inflamação sistêmica aumenta a resistência à insulina, já a inflamação periodontal crônica tem o potencial de aumentar a resistência à insulina, assim piorando o controle glicêmico, então, o acúmulo de produtos finais da glicolização não enzimática, tipicamente observada em pacientes com diabetes, tem o potencial de aumentar a intensidade da resposta imunoinflamatória às doenças periodontais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s